Ideias Simples para Decorar a Cozinha

A Maria Matos do blog 2 for 1 Design está a remodelar a cozinha! Mas quando não temos ao nosso alcance um orçamento avultado nem a ajuda de um decorador de interior, como é que podemos mudar uma das áreas mais importantes da nossa casa? Reunimos algumas dicas e decidimos partilhar as nossas ideias.

Plantas aromáticas na cozinha.
Plantas aromáticas na cozinha. Via muitochique.com

Vasos de plantas aromáticas.

Sem dúvida, as plantas conseguem dar vida a qualquer divisão. Como estamos a falar da cozinha, a nossa proposta é organizar um “mini canteiro” onde possa plantar as ervas aromáticas que mais usa: salsa, orégãos, tomilho, coentros. Não só vai decorar a sua cozinha, como também terá sempre ervas frescas para cozinhar. Mas o próprio canteiro também pode ser usado como objectivo decorativo: escolher um canteiro em madeira ou outro em metal vai ter um efeito completamente diferente.

puxadores remodelação cozinha

Mudar os puxadores e a barra de cozinha.

Se quer mudar de móveis e o seu orçamento não é suficiente, experimente mudar os puxadores das suas portas e gavetas. Pode tentar combinar puxadores diferentes, se quiser criar um ar descontraído e DIY, ou simplesmente substituir os puxadores velhos por outros, mais lisos e rectos. Outra coisa que pode mudar é a barra de cozinha. Hoje em dia, existem opções muito eficientes em metal que vão ajudar a modernizar a sua cozinha.

Azulejos pintados de azul turquesa.
Azulejos pintados de azul turquesa. Via abeautifulmess.typepad.com

Pintar a cozinha, pintar os móveis, pintar os azulejos!

A cor é uma das coisas mais marcantes na decoração de interior de qualquer compartimento. Se quer dar uma “lufada de ar fresco” na sua cozinha, pergunte a si mesma: se só pudesse mudar uma coisa, o que seria? Se não gosta dos seus móveis, experimente falar com um carpinteiro ou um marceneiro que possa dar outro acabamento aos seus móveis. Se não gosta dos azulejos, pinte-os com tinta branca apropriada. Sente falta de cor? Pinte as paredes com uma cor forte, como o rosa ou o laranja.

 

Ser decorador de interior em Lisboa significa estar habituado a renovar cozinhas de casas antigas – e, muitas vezes, o orçamento não é suficiente para refazer todos os móveis. Experimente as nossas dicas e sinta a diferença na sua cozinha! Se quiser, envie-nos um email para nos mostrar o antes e o depois 🙂

 

Advertisements

Como organizar a despensa de casa de forma prática

A forma como organiza a sua despensa vai ter implicações para a decoração de interior da sua casa. A prova disso é que as cozinhas mais modernas já incluem sistemas de arrumação diferentes, como os porta-garrafas junto ao fogão e os “armários despenseiros”, que fazem com que tudo pareça mais arrumado, mais minimalista e… nórdico. Afinal, quem nunca passou pela secção de cozinha do IKEA e sonhou com uma decoração de interior igual?

 

organização de prateleiras
Organização de Despensa. @pinterest

A Daya, do blog Daya Helena, falou recentemente sobre a organização de especiarias e decoração de interior, mas hoje vamo-nos debruçar a organização da despensa em geral. O passo zero é esvaziar totalmente os seus armários e recomeçar a arrumar. Depois, tente cumprir quantas dicas quantas conseguir! Vamos a isso?

 

  • Use cestos de verga ou palha. É muito mais fácil organizar a sua despensa se juntar produtos relacionados em pequenas cestas de palha. Esta dica é especialmente valiosa para produtos pequenos, como especiarias, embalagens de molhos ou de vinagre, pacotes abertos de bolachas, etc. As farinhas, o fermento e outros produtos de pastelaria também podem ser arrumados em conjunto numa cesta maior.
  • Frascos, caixas e latas. Compre uma caixa para arrumar os diferentes tipos de chá e use uma lata para os pacotes de açúcar. O arroz, as massas, o feijão seco, o sal e os cereais a granel podem ser organizados em frascos – procure arranjar frascos do mesmo tamanho que possam ser colocados por cima uns dos outros ou que encaixem lado a lado. Além disso, comprar comida a granel e arrumá-la em frascos é uma forma de reduzir o lixo.
  • Cestas maiores nos armários altos. Se tem armários ou gavetas maiores, arrume os produtos mais volumosos (por exemplo, as batatas fritas, os guardanapos ou a papel de cozinha) aí.
  • Arrume o que não usa nos armários mais altos. Procure arrumar os produtos que usa com menos frequência nos armários mais altos e os que mais usa nos armários mais próximos da bancada. De certeza que vai ser mais fácil preparar cada refeição!
  • Fale com um organizador profissional. Há organizadores profissionais e decoradores que o podem ajudar na tarefa. Se tiver dúvidas, procure profissionais em Braga, Porto e Lisboa e em todas as grandes cidades portuguesas na Fixando.

 

 

Decoração de Interior Intimista e Nórdica na Sala

hygge-estilo-nordico-sala
via Blog Barre3

A decoração de interior nórdica é uma das principais tendências para qualquer decorador de interior. Caracterizada por linhas simples e minimalistas, são os pequenos detalhes que lhe dão personalidade. Os dinamarqueses chamam-lhe ‘hygge’ (pronuncia-se ‘huga’) – uma palavra que, tal como a nossa “saudade”, não tem tradução. Mas a ideia de ‘hygge’ e de aconchego é o que deve determinar uma decoração de interior intimista.

Tons neutros

Uma das coisas que mais caracteriza as salas ao estilo nórdico são os tons neutros, dizem os profissionais de decoração de interiores. Geralmente, o branco ou os cinzas são as cores predominantes: quer na mobília, quer nos acessórios. Para criar algum intimismo, pode ter detalhes de cor nos acessórios (por exemplo, nas almofadas ou nos vasos para as plantas) em cores igualmente claras, como o azul turquesa claro, o rosa pó ou o menta.

Mantas e almofadas

Podem parecer detalhes sem importância, mas ter mantas fofas faz toda a diferença na decoração da sala. Utilize as mantas para cobrir os sofás e as poltronas: verá como uma manta tornar o seu sofá ainda mais irresistível. E depois, é tão cómodo para se manter a si e aos seus convidados bem quentinhos! Além das mantas, um decorador de interior teria em atenção as almofadas, pois pode usar almofadas mais pequenas com um padrão para quebrar a monotonia de tons.

Tapetes felpudos ou geométricos

Não, não é um cliché. Qualquer decorador de interior que esteja a pensar numa sala intimista ao estilo nórdico irá cair na tentação de adicionar um tapete felpudo – ou de ovelha, ou uma das várias opções sintéticas que já existem no mercado. A cadeia sueca IKEA popularizou estes tapetes com o seu ‘LUDDE’, que as empresas de decoração de interiores usam até para cobrir cadeiras. Outra tendência para as zonas de convívio são os padrões geométricos, com rectângulos, triângulos ou polígonos.

Elementos naturais

A sensação de bem estar e de aconchego seria impossível sem incluir alguns elementos naturais. Os países nórdicos põem um grande ênfase na natureza, por isso é importante que escolha materiais orgânicos para a sua sala. As mesas de apoio em madeira, as cadeiras com pés de madeira e outros pormenores são uma boa ideia, por exemplo. Outras coisa que não deve menosprezar é a inclusão de algum verde – por exemplo, ao ter alguns canteiros no parapeito ou uma planta no canto da sala.

Um decorador de interior na casa de banho? SIM!

casa-de-banho-banheiro-decoracao

Quando pensamos em contratar um decorador de interior, a casa não de banho não é propriamente a parte da casa que nos vem à mente. É natural. As revistas de decoração de interior raramente se focam na única divisão de casa que é meramente funcional. A cozinha conquista um segundo lugar sólido mas, com a tendência de unir a cozinha à sala, esta começou a ganhar outro destaque. As casas de banho, porém, continuam firmes à margem das grandes publicações e das empresas de decoração de interior.

Não creio que se trate de uma questão de ser pudico ou não; de falar ou evitar determinados temas. Simplesmente, quantas pessoas iriam comprar uma revista para comparar diferentes modelos de sanitas? “Uma sanita é uma sanita”, diriam – porque qualquer sanita cumpre a função que lhe designamos. Ao contrário de um sofá, por exemplo, que pode ter um aspecto prático muito mais amplo.

E qual é o resultado desta política? Casas de banho interiores sem luz, espaços pouco práticos onde ninguém se sente cómodo, padrões de azulejo capazes de causar pesadelos a qualquer decorador de interiores e uma taxa elevadíssima de quedas em casa. Portanto, se está a pensar remodelar a sua casa de banho, contacte um decorador de interiores e tenha em atenção os seguintes factores:

  • Escolha um piso anti-deslizante ou anti-derrapante. Este tipo de pisos evita as quedas em pisos molhados e não é necessariamente mais caro do que os pisos habituais.
  • Pense, em conjunto com o decorador de interiores, sobre a iluminação da casa de banho. Ao escolher o tipo de candeeiros mais indicado para a sua cada de banho, pode melhorá-la sem gastar muito.

casa-de-banho-decoracao

  • Peça ajuda a escolher acessórios de casa de banho como os armários, o porta-rolos e os toalheiros. Estes detalhes fazem toda a diferença na organização da casa de banho e de certeza que se vai sentir muito mais confortável.
  • Hoje em dia, uma tendência na decoração de casa de banho é dar-lhes um aspecto “natural”. Algumas das escolhas mais populares desse estilo são: bases de duche em carga mineral, azulejos com efeito marmoreado, toalheiros em escada feitos em bambu e plantas de interior na casa de banho. Parece um estilo “effortless”, mas acredite que vai agradecer a ajuda do decorador de interior!

Remodelação de Cozinhas Sem Gastar Muito

Quem nunca sonhou com uma cozinha de decorador de interior que atire a primeira pedra. Toda a gente que gosta de cozinhar imagina como seria ter uma cozinha de sonho, daquelas que vemos nos filmes, com ilha, todos os electrodomésticos possíveis e imagináveis, e espaço, imenso espaço!

Mas, enquanto sonhamos, temos que viver com a bancada da cozinha sem um centímetro livre, manchada por acidente com limão ou vinho, os móveis de madeira a precisar de restauro e uma outra boca do fogão a pregar-nos partidas. Pelo menos era assim que vivia Maria Matos, decoradora de interior do blogue 2 for 1 Design, antes de fazer algumas alterações à cozinha original do apartamento onde vive.

2 for 1 Design

A remodelação original foi simples e um verdadeiro tutorial de como remodelar a cozinha sem gastar muito – e não esperávamos menos de alguém que se dedica à decoração de interiores. O primeiro passo foi quase óbvio: pintar os azulejos. Aliás, esta uma dica que pode apontar se a sua própria cozinha ou a casa de banho estão a gritar ‘remodelação’!

O segundo passo seguiu na mesma linha. Embora os móveis originais fossem em madeira escura, Maria Matos decidiu restaurá-los e pintá-los de branco. As cozinhas brancas são um clássico entre as empresas de decoração de interiores: como nunca passam de moda, envelhecem bem e não cansam. Mas o toque de mestre foi trocar os puxadores dos armários, o que lhes deu instantaneamente um ar mais moderno.

Se quer fazer uma remodelação de cozinha sem gastar muito, sem dúvida que é uma aposta que deve fazer. Pode escolher puxadores diferentes para armários diferentes, pendurar desenhos e posters nas paredes ou até criar um mini-jardim de ervas aromáticas, como sugerem alguns profissionais de decoração de interiores. Afinal de contas, as plantas dão vida a qualquer compartimento!

Entretanto, a decoradora de interiores Maria Matos está a preparar uma segunda remodelação da sua cozinha. Mas, desta feita, é menos minimalista! Nas entrelinhas dos seus posts, já deixa adivinhar que vai mudar os móveis da cozinha… e promete que será uma remodelação igualmente low-cost com a ajuda dos profissionais de decoração de interiores da Fixando.

Estamos ansiosos por ver o resultado! Pode acompanhar a remodelação no blogue 2 for 1 Design e ler o post original aqui.

Já se conhece a Cor do Ano 2018 da Pantone!

*Rufar de tambores*

E a Cor do Ano 2018 da Pantone é o Ultra-Violeta! Criativa e imaginativa, representa “o caminho que ainda está por vir”. Ilumina e inspira as novas conquistas tecnológicas, o descobrimento espiritual e a expressão artística.

Sem dúvida, uma cor intensa e ainda mais vibrante do que o “Greenery” de 2017. Mas o Ultra-Violeta, como sempre acontece com as Cores do Ano da Pantone, já está a entrar nas nossas vidas e a chegar às prateleiras. O design de moda e a indústria de cosméticos foram os primeiros a aderir: prepare-se para colecções muito divertidas!

Já no que ao design de interiores diz respeito, usar o Ultra-Violeta é mais desafiante para o decorador de interior. Não é uma cor que alguma vez tenha sido tendência na decoração de interiores, nem é uma cor que seja particularmente fácil de usar em muitos ambientes. No entanto, a própria Pantone criou 8 paletes de cor (a que chamou “harmonias”) que sugerem como combinar o Ultra Violeta.

Em algumas destas paletes, o Ultra-Violeta é combinado com outras cores vivas, enquanto noutras é emparalhado com lilazes e azuis mais suaves. Eis aqui alguns exemplos de como o Ultra-Violeta é a inspiração artística que procurávamos para a nossa casa:

 

 

cor-do-ano-ultra-violeta
marieclairemaison.com

O decorador de interior usou uma parede violeta para mudar completamente o ambiente da sala, mesmo que o restante mobiliário seja em cores neutras.

ultravioleta-pantone
covethouse.eu

Ultra-violeta, desta vez ao estilo Escandinavo.

ultravioleta-decoracao-casa
homedit.com

Não, não tem que pintar todas as suas paredes de violeta. Aqui está um belo exemplo de como pode usar a Cor Pantone de 2018 em acessórios de decoração.

ultravioleta-decoracao-interior.jpg
houseandgarden.co.uk

Um sofá violeta, uma statement piece intensa mas que apaixona qualquer decorador de interior.

decoracao-ultavioleta-pantone
Alma Design

 

Como decorar espaços pequenos

decorar-espacos-pequenos
DecorAid

Qualquer decorador de interior sabe que os espaços pequenos são um desafio. O risco do espaço parecer atravancado é enorme. Depois, há que saber balançar a estética e a funcionalidade: queremos móveis que façam parecer a divisão maior, ou queremos aproveitar ao máximo o espaço para arrumação? Felizmente, algumas empresas de decoração de interior já nos ajudam a contornar estes obstáculos. Aqui ficam algumas sugestões!

Camas abatíveis

As camas abatíveis são ideais para estúdios, T0, quartos de estudantes ou até para ter uma cama extra para convidados na sala. Quando a cama está escondida na parede, cria-se um espaço amplo; com a cama montada, rapidamente surge um quarto. Algumas camas podem guardar-se ainda feitas, o que é extraordinário para quem a monta e desmonta com muita regularidade. Dependendo do espaço, pode procurar uma cama abatível que abra na vertical ou na horizontal.

Divisórias de vidro

Ao decorar espaços pequenos, o decorador de interior tenta sempre fazer com que o espaço pareça maior do que é. Um dos segredos para o conseguir é aumentar a luminosidade da divisão e aproveitar a luz natural ao máximo. Portanto, em vez de criar paredes opacas, opte por divisórias de vidro que deixam passar a luz natural, dão a sensação de continuidade e evita ficar com dois espaços muito pouco arejados.

Móveis suspensos

Sabemos que em espaços pequenos é tentador aproveitar todos os centímetros disponíveis para arrumação. No entanto, os profissionais de decoração de interior recomendam frequentemente os móveis suspensos. Provavelmente, perde uma gaveta – mas ganha em harmonia. Opte por móveis suspensos na sala (por exemplo, para a televisão) e por loiças sanitárias suspensas em casas de banho pequenas. Se não gosta de móveis suspensos, escolha móveis com pés.

Linhas simples e minimalistas

Para espaços pequenos, as empresas de decoração de interior recomendam vivamente móveis em linhas simples e minimalistas, frequentemente feitos à medida. Evitar o estilo “rococó” é fundamental para que o compartimento pareça mais espaçoso e menos pesado. Felizmente, este tipo de mobiliário é uma tendência na decoração de interiores e pode encontrar móveis deste género em lojas acessíveis.